O Prêmio O Prêmio

O Prêmio Gilberto Velho Mídia e Drogas pretende estimular o debate público sobre políticas e legislação relacionadas às drogas, através do reconhecimento de matérias da mídia impressa e da internet que demonstrem apuro, abrangência, capacidade investigativa e originalidade na abordagem destes temas e dos seus impactos sobre a sociedade.

Primeira premiação jornalística dedicada ao tema no Brasil, a iniciativa tem apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e homenageia o antropólogo Gilberto Velho (1945-2012), pioneiro da Antropologia Social, decano da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e um dos primeiros a propor a discussão sobre a regulação das drogas no Brasil.

Na seleção dos premiados para primeiro, segundo lugar e menção honrosa, o júri levará em conta:

  • o ineditismo das informações divulgadas;
  • a compilação de fatos, exemplos e dados que contribuam para desafiar ideias pré-concebidas em relação ao tema das drogas;
  • abordagens que demonstrem a relação entre direitos humanos e políticas de drogas;
  • a diversidade de fontes e ângulos na interpretação dos dados e na análise dos temas tratados;
  • a qualidade do texto e sua capacidade de comunicar ao leitor reflexões críticas e visões inovadoras sobre as políticas públicas e legislação na área de drogas no Brasil.

O Prêmio é uma realização do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), da Universidade Candido Mendes, e é uma de diversas atividades realizadas dentro de um projeto amplo, desenvolvido com o apoio da Open Society Foundations,  dedicado a contribuir para estimular a discussão sobre o tema das drogas no país.

Criado em 2010, o CESeC se dedica à produção de análises e dados relacionados à criminalidade e segurança pública. O Centro desenvolve pesquisas aplicadas, consultorias, monitoramento de projetos de intervenção, fóruns, seminários, e atividades de ensino, capacitação e difusão de informações nas áreas de segurança, justiça, sistema penitenciário e prevenção da violência.

Coordenação

Julita Lemgruber
Anabela Paiva